Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Alvos Moleculares e Terapêuticos no Microambiente Tumoral.

Coordenadora: Thereza Christina Barja-Fidalgo

Equipe:
Pós-Doutores:
Edward Helal Neto
Heitor Affonso de Paula Neto
João Alfredo de Moraes Gomes Silva
Rafael Loureiro Simões
Roberta Ferreira Gomes Saldanha da Gama
Verônica Maria Morandi da Silva
Viviane Wallerstein Mignone Dantas

Doutorandos:
Renata Machado Brandão Costa
Natália Mesquita de Brito

Mestrandos:
Hayandra Cunha da Costa

O microambiente tumoral (MT) desempenha um papel importante na regulação do comportamento celular. Além da presença de células neoplásicas, o MT caracteriza-se pela participação de células endoteliais e células do sistema imune, como neutrófilos e macrófagos, que liberam mediadores inflamatórios, tais como quimiocinas, citocinas e fatores de crescimento, responsáveis por diversos eventos. Tradicionalmente protetoras ao organismo, estas células têm suas funções modificadas pelo tumor, sendo “alternativamente ativadas”, de modo a agir contra o organismo e em prol do tumor. Neste contexto, diferentes estímulos podem induzir células presentes no MT a liberarem minúsculos fragmentos derivados da membrana plasmática, que recebem a denominação geral de microvesículas (MV). As MV, cuja produção encontra-se aumentada durante o câncer, são importantes agentes de sinalização celular e transferência intercelular de moléculas biologicamente ativas, modulando as funções das células-alvo. Além disso, o câncer induz uma alteração na composição da MEC, resultando em um fenótipo tumoral muito mais agressivo que contribui para o crescimento e progressão tumorais. Neste contexto, proteínas secretadas e incorporadas na MEC de uma grande variedade de células transformadas, são componentes matriciais capazes de estimular a progressão e metástase de vários tipos de tumores.

Nosso grupo vem investigando o papel da MEC e das MV, bem como a resposta de células imunes e endoteliais a estímulos do MT, com objetivo de identificar alvos moleculares e/ou vias de sinalização que possam servir como alvos terapêuticos no controle e tratamento do câncer. Diante dessas evidências, a presente proposta é centrada no estudo da participação de componentes chaves do MT em diferentes aspectos da progressão tumoral: (1) resposta imunoinflamatória, com ênfase no papel de neutrófilos e macrófagos; (2) papel da matriz extracelular e (3) das microvesículas tumorais.

Para contato com a equipe, e-mail: cbarja.uerj@gmail.com

design manuela roitman | programação e implementação corbata