Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Papel das Vesículas Extracelulares derivadas de Tumor de Mama na indução de fenótipo de Fibroblasto Associado ao Cancer (CAF) e o efeito da Aspirina.

Coordenadora: Maria Isabel Doria Rossi

Colaboradores:
Hélio dos Santos Dutra (Professor Adjunto, UFRJ)
Robson de Queiroz Monteiro (Professor Associado, UFRJ)

Equipe:
Doutores:
Rafael Lindoso

O câncer de mama é o tumor mais comum nas mulheres e é resultado de uma anormalidade do controle da multiplicação e da sobrevivência das células do tumor. O maior risco no câncer é que as células do tumor podem se espalhar para outros órgãos, como pulmão e fígado, um processo chamado de metástase. A metástase torna muito difícil o tratamento e tem-se investido muito na compreensão de seus mecanismos para tentar impedi-la. Evidências, que foram se confirmando, mostram que as células vizinhas do tumor, o chamado estroma peri-tumoral, podem colaborar no processo de metástase. Portanto, é de grande interesse entender como essas células, a tumoral e a do estroma, “conversam”. Uma das formas de comunicação celular envolve a liberação, pelas células tumorais, de pequenos fragmentos celulares, chamados de Vesículas Extracelulares (VEs) que, como mensageiros, podem transportar moléculas que modificam o comportamento de outras células, vizinhas ou à distância. Desvendar esses mecanismos e descobrir drogas que possam interferir com esta forma de comunicação celular traz a possibilidade de melhorar o tratamento de pacientes com câncer.

Para contato com a equipe, e-mail: idrossi@hucff.ufrj.br

design manuela roitman | programação e implementação corbata