Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

BRCA1 e os domínios BRCT na rede de sinalização ao dano de DNA e no câncer.

Coordenador: Marcelo Alex de Carvalho

Colaboradores:
Guilherme Suarez Kurtz (Pesquisador, INCa)
Isabel Doria Rossi (Prof. Adjunto, UFRJ)
Mantin Bonamino (Pesquisador, INCa)
Renato Sampaio Carvalho (Prof. Adjunto, UFRJ
Roger Chammas (Prof. Titular, USP)

Equipe:
Pós-Doutorandos:
Giuliana de Gregoris

Doutorandos:
Renata Barbosa Vahia Abreu
Thales da Costa Nepomuceno
Vanessa Câmara Fernandes

Mestrandos:
Anna Beatriz Elias
Thiago Torres Gomes

Graduados:
Ricceli Fanecco

O câncer de mama é um problema mundial de saúde pública, sendo o segundo tipo mais frequente de câncer entre mulheres. Estima-se que mais de um milhão de novos casos sejam diagnosticados todos os anos, e mais de 400.000 mulheres sejam vítimas fatais. BRCA1 (BReast CAncer 1) foi o primeiro gene supressor de tumor associado à suscetibilidade hereditária ao câncer de mama; a proteína homônima tem importante papel na resposta ao dano de DNA (RDD). A região C-terminal dessa proteína encerra um importante domínio proteico, o BRCT (BRCA1 C-terminal), comum a uma família de proteínas envolvidas na RDD.

As mutações no gene BRCA1 são objeto de estudo de nosso grupo desde o início da década de 2000, com particular interesse na classificação de mutantes através de estudos funcionais, onde buscamos determinar o (maior ou menor) risco associado ao desenvolvimento do câncer. Em 2015, nosso grupo participou de um esforço conjunto com grupos dos Estados Unidos para estruturação de uma plataforma de dados (“BRCA1 Circos”, http://www.research.nhgri.nih.gov/bic/circos/) que concentra as informações sobre variantes já estudados, funcionando como uma ferramenta de apoio tanto para clínica médica como para a pesquisa. Mais recentemente iniciamos também o estudo funcional de variantes (mutantes) de outro gene supressor de tumor associado ao câncer de mama, PALB2 – que codifica uma proteína de interação com BRCA1.

Parte significativa das informações conhecidas sobre o comportamento de BRCA1 derivou da identificação de proteínas de interação direta e/ou indireta com os diferentes domínios da proteína. Em 2012, em associação com colaboradores, foi descrita a rede de interação determinada por sete diferentes proteínas que encerram domínios BRCT (BRCA1, BARD1, ECT2, DNA ligase IV, TP53BP1, MDC1 e PAXP1), quando foram identificados seus putativos parceiros de interação. Esse trabalho marca outro aspecto de interesse do nosso grupo: o estudo de proteínas que possuem o domínio BRCT no contexto da RDD, buscando entender suas relações com o câncer. Entre as mais de 1000 novas interações descritas, algumas chamaram nossa atenção: como galectina-3, BCCIP e as cinases dependentes de ciclinas CDK9 e CDK13 – essas proteínas também são objeto de nossos estudos.

Para contato com a equipe, e-mail: marcelo.carvalho@inca.gov.br ou marcelo.carvalho@ifrj.br

design manuela roitman | programação e implementação corbata