Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Associação entre fitoquímicos e/ou quimioterápicos e seus possíveis efeitos citotóxicos em linhagens tumorais de mama e em células de leucemia com fenótipo MDR.

Coordenadora: Eliane Fialho de Oliveira

Colaboradora: Danielly Cristiny Ferraz da Costa (Prof. Adjunto, UERJ)

Equipe:
Pós-Doutores:
Jerson Lima da Silva
Vivian Mary Barral Dodd Rumjanek

Pós-Doutorandos:
Christian Ferreira

Doutorandos:
Julia Quarti Cardoso

Graduandos:
Carlos Luan Passos
Juliana Claudino da Silva
Marina Macedo Melo

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (2016), o câncer é uma das principais causas de mortalidade e o número total de casos está aumentando em todo o mundo. As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando ambas inter-relacionadas. As causas externas relacionam-se ao meio ambiente e aos hábitos próprios de um ambiente social e cultural. As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, estão relacionadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas. Os fitoquímicos são encontrados em diversos alimentos, chamados de alimentos funcionais e sabe-se que dieta rica em vegetais apresenta efeito quimiopreventivo. Os quimioterápicos utilizados no tratamento de câncer de mama e leucemia mieloide crônica (LMC) são diversos e a resistência a múltiplas drogas (MDR) é o principal obstáculo no tratamento desta doença. Uma das principais causas da MDR é o aumento da expressão de proteínas capazes de expulsar quimioterápicos das células tumorais. Uma estratégia para superar a resistência é identificar compostos com ação seletiva sobre células MDR, fenômeno conhecido como sensibilidade colateral (CS). A associação de fitoquímicos pode ser uma estratégia para potencializar os efeitos antitumorais dos compostos isolados, além de regular tais proteínas envolvidas com a MDR. Entre essas substâncias estão a piperina, o resveratrol e a crisina, compostos bioativos presentes na pimenta-do-reino, no vinho tinto e na própolis, respectivamente. Assim, o objetivo desse trabalho será avaliar o efeito da combinação destes fitoquímicos e/ou quimioterápicos na indução de CS em células de LMC com fenótipo MDR e na citotoxicidade em linhagens celulares de câncer de mama.

Para contato com a equipe, e-mail: elianefialho@yahoo.com.br

design manuela roitman | programação e implementação corbata