Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Relação entre a ativação da AMPK e o perfil de resposta a citocinas em células tumorais da tireóide.

Coordenadora: Denise Pires de Carvalho

Equipe:
Doutores:
Mariana Pires Cavalcanti Teixeira
Mário Vaisman
Patrícia de Fátima dos Santos Teixeira
Raquel Guimarães Coelho

Doutorandos:
Fabio Hecht
Juliana Cazarin de Menezes

O carcinoma de tireoide é o tumor maligno mais comum do sistema endócrino. No Brasil, estimativas publicadas pelo Ministério da Saúde apontam cerca de 8000 novos casos de carcinoma tireoidiano em mulheres em 2015, correspondendo ao quinto câncer mais incidente na população feminina. Recentemente, uma proteína (AMPK) emergiu como um possível alvo terapêutico para o tratamento do câncer, uma vez que esta é capaz de regular diferentes processos celulares envolvidos na formação do tumor. No entanto, pouco se sabe sobre o papel desta proteína no carcinoma tireoidiano. Sendo assim, o objetivo do presente projeto é investigar as vias relacionadas à regulação dessa proteína em células de carcinomas tireoidianos, contribuindo para o desenho de novas estratégias terapêuticas para carcinomas tireoidianos.

Para contato com a equipe, e-mail: dencarv@biof.ufrj.br

design manuela roitman | programação e implementação corbata