Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Avaliação de potenciais alvos da família de micro RNAS 29 e o papel na patogênese do linfoma de Burkitt.

Coordenadora: Claudete Esteves Nogueira Pinto Klumb

Equipe:
Pós-Doutores:
Marcela Cristina da Silva Robaina

Doutorandos:
Luciano Mazzoccoli

Graduandos:
Amanda Vergueiro Leonel

Os linfomas não-Hodgkin representam no Brasil o segundo tumor em ordem de frequência na infância e o Linfoma de Burkitt (LB) é um linfoma deste grupo de comportamento agressivo e derivado da transformação maligna de linfócitos B. Caracteriza-se por um alto grau de proliferação celular, ciclo celular encurtado e alto índice mitótico (divisão das células). A característica genética deste linfoma consiste na translocação do oncogene c-MYC, que contribui para proliferação celular exacerbada. Entretanto, outros eventos mutacionais e epigenéticos também contribuem para estabelecimento do tumor uma vez que os tumores envolvem a alteração de múltiplas vias celulares que juntas resultam em seu estabelecimento.

Existem ainda questionamentos quanto aos elementos que compõem a complexa rede de sinalização e regulação envolvidos na patogênese do LB. Eventos como metilação e regulação mediada por pequenos RNAs que não codificam proteínas – microRNAs – lançam novos questionamentos quanto a patogenia do LB. Um melhor entendimento desses eventos pode melhorar a compreensão da patogênese da doença e possibilitar novas oportunidades terapêuticas.

Para contato com a equipe, e-mail: cklumb@inca.gov.br 

design manuela roitman | programação e implementação corbata