Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Rede em câncer é destaque em Cuba

Apesar dos inúmeros problemas enfrentados pela população cubana, sabe-se que os pontos altos do regime implantado após a Revolução de 1959 estão nas áreas de educação e saúde pública. Maria Del Carmen Barroso Alvarez, pesquisadora especialista em câncer do Ministério de Saúde Pública daquele país, esteve no Brasil durante o Regional Workshop on Non-Communicable Diseases para explicar detalhes do funcionamento do sistema de saúde em seu país, com destaque para uma rede em oncologia.
 
O Ministério de Saúde cubano desenvolveu uma unidade de câncer que cobre todo o país, tanto hospitais e instituições como na área de cuidados primários em saúde. A área de cuidados primários recebe, diagnostica e encaminha o paciente. “O grupo de trabalho da atenção primária nem sempre é liderado por um oncologista. Ele é composto de médicos, assistentes sociais, enfermeiros, psicólogos, pesquisadores, entre outros profissionais”, explica.
 
Além do setor de cuidados primários, que forma a base do sistema, existem também os setores de cuidados secundários (hospitais) e terciários (instituições). “O setor terciário define somente determinadas patologias de interesse institucional, e também trabalha na formação de pessoal, entre outras coisas”, afirma Maria.
 
Desde 2006 existem 23 grupos em todo o país que trabalham numa rede de oncologia com atenção primária. A unidade de câncer funciona como uma ponte entre o Instituto de Oncologia, a rede oncológica nacional e o Ministério de Saúde Pública. Os grupos se apóiam no registro nacional de câncer, porque eles querem saber qual o panorama da doença no país, quais os cânceres mais frequentes, quais tipos de especialidade médica possuem mais ou menos profissionais. “Em Cuba, temos um registro de câncer de quase cinquenta anos. Este registro é obrigatório em todos os hospitais do país. O hospital informa seus dados à província e esta, por sua vez, ao registro nacional. Por isso, sabemos que a maior causa de morte em dez das catorze províncias é o câncer, em taxas por 100 mil habitantes. Esse registro é eficiente porque considera cada caso realmente de acordo com a província do paciente, mesmo que ele venha a se tratar em outro local”, explica. Maria Del Carmen desenvolve pesquisas na área de imunologia molecular, produzindo anticorpos monoclonais e vacinas contra o câncer. 

design manuela roitman | programação e implementação corbata