Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Uma breve radiografia do Programa

Por Claudia Jurberg

 

Em 2000, o Programa de Oncobiologia foi criado com apenas 13 pesquisadores que resolveram, num encontro na Academia Brasileira de Ciências, se reunir em torno da temática biologia do câncer, independente da instituição a qual pertenciam. Passados nove anos, hoje o Programa congrega cerca de 300 pesquisadores, médicos, jornalistas, nutricionistas de instituições como o Inca, a UFRJ, Fiocruz, Uerj, UFF e Cefet.
Com a chegada de mais um ano, o OncoNews foi entrevistar o coordenador do Programa, Dr. Marcos Moraes, com o intuito de fazer um balanço sobre as atividades empreendidas no ano que passou e quais são as metas para 2010.           
 
OncoNews – Na sua visão, qual foi o grande salto em 2009 ?                  
Marcos Moraes – Perceber o quanto o Programa cresceu neste último credenciamento nós dá uma satisfação enorme. A conquista de um espaço de auditório na UFRJ para que os membros do Programa se reúnam também foi muito importante. Agora, com o espaço definido e o projeto pronto, acredito que a obra sairá rápido, porém enfrentamos alguns problemas...

OncoNews – E quais foram esses problemas ?             
Marcos Moraes – Não podemos esquecer que o Programa foi idealizado para fugir da burocracia. E hoje ainda percebo que esse fator ainda tem atrasado muito o Programa. A gente esqueceu que o Programa foi imaginado para ser uma estrutura não burocrática e, a medida que o tempo passa, o Programa vai se burocratizando.
 
OncoNews – Com o resultado do último edital de pesquisa do Programa e, fugindo dessa burocracia que o Sr. menciona, o que os pesquisadores podem esperar uma vez que agora o convênio será assinado com a Fundação do Câncer e não mais como a Fundação Charles Darwin ?           
Marcos Moraes – O escopo que eu tenho na minha cabeça desde o começo é algo bem diferente da burocracia da universidade. Acredito que os controles possam ser efeitos como em qualquer empresa. Não precisa fazer uma licitação para a compra de um reativo, uma lâmpada de microscópio, consertar uma pia, uma torneira, comprar um computador. Isso é que atrasa e, este ano, houve muito atraso no Programa. Isso que aconteceu, não pode mais acontecer.
 
OncoNews – E sobre o prêmio em câncer ?              
Marcos Moraes – O prêmio será nos limites da UFRJ e seus associados, apenas para os membros do Programa ou alguém com notório saber. Para o lançamento do prêmio, penso em algo simples. Precisamos realmente acabar com os editais, leis, assembleias. Isso não resolve nada e gostaria que  trabalhássemos como uma pequena empresa.
 
OncoNews – Então, o que podemos esperar neste 2010 ?      
Marcos Moraes - Dependemos da agilidade. O Programa precisa de oxigênio e a burocracia é o gás carbônico que deve ser eliminado.


 

                                   

                Dr. Marcos Moraes, coordenador do Programa de Oncobiologia

design manuela roitman | programação e implementação corbata