Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Boas-vindas científicas

   O III Simpósio de Oncobiologia foi recheado de novidades. No primeiro dia do encontro, a diretora do IBqM, Débora Foguel, e a coordenadora do Núcleo de Ensino do Programa de Oncobiologia, Vivian Rumjanek, deram as boas-vindas aos novos membros do Programa. No momento, a diretora também anunciou aos membros presentes o lançamento do novo Edital de financiamento do Programa (../../noticias_onconews_detalhes.asp?ID=252) e a aprovação das obras para o novo auditório, com financiamento da Fundação do Câncer. “Espero que o próximo Simpósio possa ser realizado nas estruturas do próprio Programa, pois vocês merecem esse espaço”, finalizou.

 

   Além disso, o coordenador do Programa, Dr. Marcos Moraes, apresentou uma exposição da literatura atual sobre o valor da pesquisa, das melhorias na saúde e o futuro do investimento em pesquisa biomédica. Nela, mostrou que 70% do orçamento da luta contra o câncer é gasto nos últimos seis meses de vida do paciente. “Só o foco na prevenção e pesquisa científica pode reverter essa equação cruel”, afirmou. O evento também contou com o lançamento do vídeo de animação em massinha sobre HPV, produzido pelo Núcleo de Divulgação do Programa de Oncobiologia (../../noticias_clipping_detalhes.asp?ID=254).

 

   Este ano, o convidado especial do Simpósio foi o pesquisador brasileiro Moysés Szklo. “Editor do American Journal of Epidemiology, professor da Universidade de Johns Hopkins, nos EUA, e consultor para grandes problemas epidemiológicos em diversos países, talvez seja o epidemiologista em câncer mais importante do mundo”, enfatiza Dr. Marcos. Moysés explicou em sua palestra diversos aspectos da epidemiologia em câncer e como ela pode ser usada para o controle da doença e para julgar a efetividade de intervenções neste sentido.

 

   Alguns dos novos membros do Programa aproveitaram a oportunidade para apresentar suas pesquisas. O cientista Antonio Augusto Ornellas de Souza mostrou seus dados sobre epidemiologia em câncer de pênis, um raro, porém grave problema de saúde. Sua equipe observou uma alta prevalência dos vírus HPV e EBV nos tecidos de tumores de pênis, além de associações com anormalidades em genes e número de cromossomos.

 

   Já a pesquisadora Maria Helena Ornellas, também nova no Programa, apresentou as buscas de seu grupo por polimorfismos e expressão gênica em doenças malignas do sangue (como linfomas e leucemias). O grupo já conseguiu estabelecer correlações entre achados histológicos e o prognóstico em mielodisplasias e busca por formas de obter diagnósticos mais rápidos. “Eu também gostaria de agradecer a oportunidade de fazer grupos, pois é assim que podemos vencer obstáculos”, declarou.

design manuela roitman | programação e implementação corbata