Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Molécula de árvore contra leucemia

Pesquisadores do Núcleo de Pesquisas de Produtos Naturais da UFRJ e membros do Programa de Oncobiologia, Ayres Guimarães Dias, Alcides José Monteiro da Silva, Paulo Roberto Ribeiro Costa e Chaquip Daher, anunciaram em artigo publicado pela revista Journal of Brazilian Chemical Society , a síntese em laboratório de uma molécula extraída das flores da planta americana Petalostemon purpureu.

Esta substância e vários derivados apresentaram muito atividade em testes realizados no Laboratório de Imunologia Tumoral, do Departamento de Bioquímica Médica da UFRJ, em linhagens de células de leucemia resistentes a tratamentos com múltiplas drogas.

Há cerca de 10 anos, pesquisadores do mundo todo conhecem os efeitos benéficos de extratos das flores da planta Petalostemon purpureu , porém nenhum grupo, até a conquista dos pesquisadores da UFRJ, havia conseguido reproduzir em laboratório a estrutura da molécula ativa.

A resistência a múltiplas drogas é um grande obstáculo na terapia anticâncer, sendo um fenômeno multifatorial caracterizado pela habilidade de células cancerígenas de não responderem a diferentes agentes quimioterápicos.

Encontrar substâncias ativas neste tipo de célula é condição indispensável para a triagem de novas drogas candidatas a anticancerígenos. É importante destacar que a substância sintetizada na Universidade apresenta baixa toxicidade para células sadias, tornando-a muito promissora para a realização de estudos in vivo . Estes estudos, em fase inicial, envolvem também pesquisadores do Departamento de Radiologia, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

design manuela roitman | programação e implementação corbata