Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Veja o que saiu na mídia sobre câncer - 15/04/2010

Novos testes podem confirmar eficácia de vacina contra câncer de pele

BBC Brasil - 12/04/2010

Cientistas dos Estados Unidos estão iniciando novos testes com uma vacina normalmente utilizada para combater o herpes e que mostrou ter efeitos positivos no tratamento do melanoma, o tipo mais perigoso de câncer de pele.

Os especialistas do centro médico da Rush University, em Chicago, já realizaram duas fases de testes com a vacina, chamada OncoVEX.

Na segunda fase, dos 50 pacientes submetidos ao tratamento, oito se recuperaram completamente do câncer, enquanto outros quatro tiveram uma reação positiva parcial e puderam se curar com uma cirurgia.

Pacientes com estágios avançados do câncer de pele costumam ter um prognóstico ruim de sobrevivência. Por isso, tal resultado foi considerado bom pelos cientistas.

"Atualmente existem poucas alternativas de tratamento para pacientes com melanoma avançado, nenhuma delas satisfatórias. Por isso oncologistas ficaram muito animados com os resultados obtidos", disse Howard Kaufman, diretor do programa de câncer da Rush University e chefe da equipe que realiza os testes.

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,novos-testes-podem-confirmar-eficacia-de-vacina-contra-cancer-de-pele,537267,0.htm

 

Acupuntura combate efeitos da quimioterapia no Instituto do Câncer
Folha de São Paulo
15/04/2010
Debora Mismetti
Editora-assistente de Saúde
Dores, náuseas e outros efeitos colaterais de cirurgias e da quimioterapia estão sendo tratados com acupuntura no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira.
O ambulatório para esse procedimento foi aberto no início do mês. Segundo Eduardo D'Alessandro, clínico-geral e acupunturista do instituto, a terapia melhora o bem-estar do paciente e o andamento da quimioterapia. Como os efeitos colaterais são amenizados, não é preciso diminuir a medicação.
As agulhas são usadas para controlar dores que aparecem após as cirurgias, hipersensibilidade nas mãos e nos pés causada por alguns tipos de quimioterapia, assim como fadiga, insônia, depressão, problemas intestinais e ondas de calor --efeito de remédios contra o câncer de mama.
A indicação para acupuntura é sempre feita por um médico do instituto, e há casos em que é preciso ter mais cuidado, como em pacientes com inchaços causados por cirurgias ou que estejam tomando anticoagulantes. "O inchaço por falta de drenagem linfática, que pode acontecer após a operação de câncer de mama, pode deixar a pessoa mais exposta a infecções", diz o acupunturista.
D'Alessandro afirma que hoje há menos resistência dos médicos à técnica. "Ela é uma terapia complementar, não substitui remédios."
http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u720565.shtml 

 

Cuba identifica três proteínas do escorpião azul eficazes contra o câncer

Da France Presse - 06/04/10

Cientistas cubanos identificaram três proteínas no veneno do escorpião azul que inibem as células malignas do câncer e estão dispostos a aceitar a colaboração internacional para a sua produção em escala, informou nesta terça-feira o diretor do laboratório estatal encarregado das pesquisas.

"São três proteínas de baixo peso molecular e de marcada inibição de células malignas, inofensivas para a saúde humana e que não causam quaisquer efeitos colaterais", disse José Fraga Castro, diretor do Grupo Empresarial estatal Labiofam, durante entrevista coletiva.

O cientista, que é sobrinho dos irmãos Fidel e Raúl Castro, explicou que o veneno do chamado escorpião azul - cuja cor, na verdade, é avermelhada - é tóxico se aplicado de forma parenteral (introduzida no organismo de forma diferente da digestiva, como intravenosa, subcutânea ou intramuscular), mas por via oral é inócuo.

Fraga informou que estes produtos, que serão apresentados no I Congresso Internacional do Labiofam, de 28 de setembro a 1º de outubro, já estão patenteados em Cuba e já foram submetidos a um teste pré-clínico satisfatório em ratos.

O especialista disse ainda que já são feitos testes em doentes de câncer.

"Estamos abertos a trabalhar com qualquer cientista ou instituição" para seu desenvolvimento sem fins lucrativos, afirmou.

"Se tivermos que trabalhar com outro laboratório, não teremos objeções", enfatizou o cientista, que comentou que especialistas da Espanha e da Venezuela se somaram aos estudos.

Fraga disse ainda que a Labiofam desenvolveu criadouros de escorpiões em todo o país, com uma população de cinco mil animais cada. Cada animal vive, em média, dois anos e o veneno é extraído a cada 21 dias.

Mesmo assim, a proporção é insuficiente para uma produção em escala de medicamentos, para o que é preciso procurar soluções científicas, mediante a medicina homeopática, para sua multiplicação, acrescentou.

O especialista informou que, durante o encontro internacional, a Labiofam apresentará outros dois produtos, um antianêmico oral e um produto de controle biológico do mosquito vetor da malária.

Segundo o cientista, este biolarvicida foi aplicado com sucesso em um país africano que não especificou, mas que construirá uma fábrica para produzi-lo com tecnologia cubana. Outros cinco países do continente também estariam interessados em erguer instalações semelhantes, disse.

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1559092-5598,00-CUBA+IDENTIFICA+TRES+PROTEINAS+DO+ESCORPIAO+AZUL+EFICAZES+CONTRA+O+CANCER.html

 

Drogas contra o HIV podem ajudar na cura do câncer de próstata

Redação Época - 01/04/2010

Algumas drogas usadas para combater o HIV também inibem um retrovírus que recentemente foi relacionado ao câncer de próstata e à Síndrome da Fadiga Crônica (CFS, na sigla em inglês). A descoberta foi feita por um grupo de pesquisa da Universidade de Utah e da Universidade Emory. O estudo, publicado no dia 1º de abril no site da Public Library of Science, sugere que existe a possibilidade de se chegar a tratamentos antivirais para estas doenças crônicas. Se o retrovírus XMRV é um dos causadores do câncer de próstata e da CFS, é possível que as duas doenças possam ser tratadas com as mesmas drogas usadas em pacientes com HIV.

Os resultados oferecem esperança aos pacientes das duas doenças, mas o estudo ainda está em estágio inicial. Ou seja, ainda não é conclusivo se existe alguma ligação entre o XMRV e tais doenças. "Nem toda a literatura científica sobre o XMRV foi capaz de relacioná-lo ao câncer de próstata ou à Síndrome da Fadiga Crônica. Será preciso estudar os resultados dos ensaios clínicos antes de usar tais drogas em testes", diz Ila Singh, professora de patologia da Escola de Medicina da Universidade de Utah.

Ela e sua equipe testaram 45 componentes do coquetel de tratamento do HIV e outras infecções virais para saber quão eficientes eles eram contra o XMRV em células humanas de câncer de mama e próstata. A droga que conseguiu inibir a proliferação do XMRV de forma mais potente foi o raltegravir, aplicado na mesma concentração prescrita a humanos com HIV. Três outras drogas, L-00870812, Zidovudine (AZT) e tenofovir disoproxil fumarate (TDF) também foram eficientes na prevenção da replicação do retrovírus.

Leia mais em:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI130158-15257,00.html

 

Bloqueio de um gene poderia ajudar a melhorar radioterapia

Prensa Latina, por Camila Carduz - 03/04/2010

Um gene que impede a morte das células tumorais expostas a radiação foi identificado por uma equipe de pesquisadores, o que poderia melhorar os efeitos da radioterapia, difundiu hoje a revista Cancer Reasearch.

Cientistas da Universidade britânica de Oxford descobriram que ao bloquear o gene POLQ, este tratamento oncológico, a radioterapia, resulta mais efetivo.

O achado aconteceu depois de analisar 200 genes supostamente úteis para melhorar os efeitos da radioterapia.

Milhares de pacientes são submetidos a vários tipos de radiações contra o câncer, o que se estima contribuir para eliminar o tumor em 40 por cento dos casos.

Os tumores respondem de diferentes formas ao tratamento, mas os cientistas ainda desconhecem as causas.

Durante o estudo, os cientistas buscaram genes implicados no reparo do DNA.

Depois de identificar o gene POLQ, encontraram que, ao o bloquear em diferentes células do câncer, que incluem tumores da laringe e do páncreas, a efectividade da radioterapia aumenta.

http://www.prensa-latina.cu/index.php?option=com_content&task=view&id=176188&Itemid=1

 

Exame genético pode detectar fumantes com alto risco de câncer

Associated Press - 07/04/2010

Cientistas parecem ter encontrado um modo de distinguir quais fumantes correm maior risco de desenvolver câncer de pulmão: medindo uma mudança genética crucial em suas traqueias.

Um exame baseado na pesquisa está em desenvolvimento, na esperança de detectar o câncer letal num estágio inicial, onde é mais fácil tratá-lo.

Se o trabalho for bem-sucedido, a próxima grande questão será: é possível reverter a reação genética em cadeia antes que ela produza um câncer? Os pesquisadores encontraram uma pista disso em um grupo de pessoas que receberam uma droga experimental.

"Eles estão a caminho do câncer de pulmão, e podemos identificá-los com o teste genômico", disse o médico Avrum Spira, da escola de Medicina da Universidade de Boston, que encabeçou a pesquisa, publicada na revista Science Translational Medicine.

Leia mais em:

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,exame-genetico-pode-detectar-fumantes-com-alto-risco-de-cancer,535127,0.htm

 

 

design manuela roitman | programação e implementação corbata