Portal do Programa de Oncobiologia

Programa interinstitucional de ensino, pesquisa e extensão em biologia do câncer

Veja o que saiu na mídia sobre câncer - 16/09 a 01/10

Descoberta pode melhorar prognóstico do câncer de próstata
EFE - 21/09/2009

 

O descobrimento de outras nove variantes genéticas que contribuem para o câncer de próstata pode facilitar o desenvolvimento de um teste muito mais confiável que os atuais, informa a revista Nature Genetics.

Segundo Rosalind Eeles, do Instituto de Pesquisas sobre o Câncer de Londres, que dirigiu um dos dois estudos que permitiram esse descobrimento, foram analisados os genomas de 38 mil homens de 21 estudos realizados anteriormente. Com esse novo descobrimento já são mais de 20 as variantes genéticas vinculadas a esse tipo de câncer, o que permitirá aumentar a confiabilidade dos testes para prever o risco de se sofrer dele.

Algumas das novas variantes genéticas, como as dos genes chamados ITGA6 e NKX3.1, podem ser atacadas com novos tratamentos, afirma Rosalind. "É todo um processo e ainda resta muito para ser descoberto, mas parece que o câncer de próstata é mais receptivo que outros a esse enfoque", assinala por sua parte Doug Easton, da Universidade de Cambridge, que dirigiu o segundo estudo.

O teste atual, baseado em uma análise de sangue, não é confiável, e leva às vezes a investigações dolorosas - biópsias - que se revelam desnecessárias no caso de prognósticos falsos. Só no Reino Unido, o câncer de próstata afeta anualmente 35 mil indivíduos e causa mais de 10 mil mortes.

http://noticias.terra.com.br/noticias/0,,OI3986574-EI188,00-Descoberta+de+variantes+pode+melhorar+prognostico+do+cancer+de+prostata.html

 

Vacina contra o câncer começará a ser testada

Redação do Diário da Saúde - 21/09/2009

 

Cientistas da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, produziram o primeiro lote de uma vacina contra o câncer que será utilizada em testes clínicos em pacientes humanos sofrendo de câncer de ovário e de câncer de pele, ou melanoma.

Os testes com a vacina em relação ao melanoma serão feitos na Universidade de Nova Iorque, enquanto os testes com a vacina para o câncer de ovário serão feitos no Instituto do Câncer Roswell, em Ithaca.

Os testes deverão avaliar a segurança e a resposta antitumoral do sistema imunológico em relação à vacina terapêutica NY-ESO-1, aplicada tanto isoladamente quanto em combinação com outros agentes terapêuticos.

Mais informações:

http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=vacina-contra-cancer-comecara-testada&id=4531

 

Exame de sangue pode detectar sinais de câncer

Jornal do Brasil - 21/09/2009

 

Dois novos tipos de exame de sangue poderiam ajudar médicos a detectar casos de câncer de cólon e estômago de forma mais simples, barata e sem procedimentos invasivos, de acordo com pesquisas divulgadas dia 21/09.

Os testes, desenvolvidos por uma empresa belga e por cientistas alemães, usam amostras de sangue para detectar sinais genéticos específicos relacionados à doença, podendo ajudar a prever sua possível ocorrência e disseminação pelo organismo.

Ernst Kuipers, especialista em câncer de intestino da Universidade Erasmus, em Roterdã, disse que os novos testes marcam um avanço promissor no campo de desenvolvimento de novos diagnósticos.

Mais informações:

http://jbonline.terra.com.br/pextra/2009/09/21/e21096983.asp

 

Poluição já responde por 8% das mortes por câncer de pulmão em SP

Leonardo Guandeline, O Globo - 21/09/2009

 

A poluição já é responsável por 8% das mortes por câncer de pulmão na cidade de São Paulo e, cada 100 crianças internadas com pneumonia na rede hospitalar, 15% são vítimas da má qualidade do ar na cidade. Os dados foram apresentados no dia 21/09 pelo patologista Paulo Saldiva, do Laboratório de Poluição Atmosférica, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, num debate organizado pelo Movimento Nossa São Paulo para discutir o uso excessivo de automóveis na cidade.

Mais informações:

http://oglobo.globo.com/cidades/sp/mat/2009/09/21/poluicao-ja-responde-por-8-das-mortes-por-cancer-de-pulmao-em-sp-767709458.asp

 

Exercício na menopausa pode reduzir risco de câncer de mama

EFE – 30/09/2009

A prática de esportes durante a menopausa pode ser um fator decisivo na hora de reduzir o risco de câncer de mama, segundo uma pesquisa internacional publicada pela revista especializada em medicina "BMC Cancer".

O estudo constata que as mulheres que se mantêm em forma e ativas fisicamente nesse período são menos propensas a sofrer desse tipo de câncer, mas ressaltou que é o "exercício entre moderado e vigoroso" que tem um efeito benéfico.

A pesquisa indica que é necessário dedicar mais de sete horas por semana à prática de atividades como tênis, ciclismo, natação, musculação e caminhadas. Caso não seja possível, o estudo fala ainda nas próprias atividades diárias em casa.

São excluídos, porém, outros esportes com bola como futebol e basquete, tênis de mesa, a pesca, os passeios e a prática da jardinagem esporádica.

Estudos prévios já ligavam a atividade física à proteção contra o câncer de mama, mas este é o primeiro que detalha o tipo e a quantidade de exercício necessária.

Os pesquisadores, dirigidos por Tricia Peters do Instituto Nacional do Câncer de Bethesda (EUA), avaliaram 110 mil mulheres na menopausa e o exercício realizado em quatro períodos distintos de suas vidas: entre 15 e 8 anos, 19 e 29, 35 e 39, e nos últimos dez anos.

Mais informações:

http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/09/30/exercicio+na+menopausa+pode+reduzir+risco+de+cancer+de+mama+8711033.html

design manuela roitman | programação e implementação corbata